Identifique os problemas internos e aumente a produtividade da sua equipe através de uma comunicação eficiente.

Líder, a produtividade da sua farmácia está ligada a inúmeros fatores, mas todos eles passam pelas suas mãos. Em um mercado tão competitivo como esse, é perceptível quando há uma queda no rendimento: a procura dos clientes cai, o movimento no ponto de venda diminui e o faturamento dói no bolso, inclusive no de cada colaborador. Fazer a gestão de uma possível crise como a que estamos debatendo é um grande desafio, mas sem pânico: muitas vezes uma simples mudança de postura, práticas diferentes ou uma ferramenta nova podem ser a solução.
Antes de partir para a ação, o gestor farmacêutico deve identificar as origens dos problemas para então buscar reverter a situação. Já reforçamos em diversas oportunidades: planejamento é tudo. A equipe precisa se mobilizar para que a farmácia volte a faturar como antes, e até mesmo melhorar.
A Fagron Technologies, sabendo que a produtividade pode variar e, em caso de queda brusca, preocupar, preparou este guia com quatro razões possíveis para o declínio na produção das farmácias.

Equipe despreparada e/ou sem foco

Esse é um mal que pode atingir qualquer tipo de empresa, sem se limitar às farmácias. Ter um time despreparado ou, em casos extremos, incapaz de cumprir as metas, pode impedir o crescimento da marca por permitir que suas limitações interfiram e atrasem os processos. O ponto positivo nesses casos é a facilidade que o gestor pode ter em perceber tais situações e também em resolver, afinal, a substituição por alguém mais qualificado é simples, se bem executado o processo de contratação.
Quando a equipe, mesmo capaz, está desmotivada e sem foco nas tarefas, o problema é um pouco mais delicado. Condicionar o comportamento de uma pessoa não é uma tarefa fácil, mas é função do gestor manter cada colaborador engajado no trabalho. Conversas excessivas, dispersão fácil, uso do celular para fins pessoais e deslocamento frequente pelo local de trabalho são sinais de que há uma situação de descontentamento ou falta de compromisso com as responsabilidades.
Situações como as descritas podem diminuir em grandes parcelas a produtividade do seu negócio, mas talvez essa responsabilidade não seja exclusiva da equipe, mas sua também, gestor. Administrar de forma errada pode “contaminar” a equipe e gerar um ambiente de trabalho desfavorável, o que vai acarretar na queda da produção, com certeza.
Uma boa forma de testar e melhorar o desempenho da equipe é usando técnicas específicas, como a Pomodoro. No caso, os colaboradores são orientados a iniciar uma tarefa e trabalhar nelas por 25 minutos sem interrupções, como olhar o feed das redes sociais ou conversar com o colega. O ideal é que a cada quatro Pomodoros – o que equivale a 100 minutos, seja feita uma pausa de 30 minutos, onde o funcionário poderá descansar e se distrair como desejar. Propostas como essa, quando aderidas de forma correta, elevam a produtividade e ajudam a criar uma rotina de trabalho mais responsável.

Gestão financeira mal feita

A produtividade das farmácias está diretamente ligada ao faturamento, por isso a gestão financeira é tão importante. Você, que já é cliente FórmulaCerta, tem ferramentas e relatórios no sistema para fazer essa gestão de forma eficiente, mas muitas vezes o desafio de manter os números sempre no azul pode intimidar, afinal, muitos fatores entram nas contas da empresa.
Os gastos com a folha salarial, abastecimento do estoque, compra de materiais e equipamentos para a manipulação, e manutenção do ponto de venda são altos, mas precisam ser controlados e planejados. Os ganhos podem ser afetados se o capital for mal administrado, e problemas financeiros podem representar um ambiente ruim de trabalho, condições impróprias e produtividade baixa.
Existem casos extremos, como estoques faltando insumos ou equipes muito desfalcadas, que vão interferir na produção e gerar descontentamento por parte dos clientes. Apesar das farmácias seguirem as tendências e a movimentação do mercado, o sucesso financeiro depende das decisões tomadas e da qualidade dos serviços. Uma boa gestão cria um ambiente de trabalho favorável, equipe centrada e produtividade alta.

Preços pouco competitivos

Nós sabemos que preços baixos nem sempre são sinônimos de vantagens, afinal, a qualidade do produto ou serviço pode ser comprometida, mas é preciso ter o bom senso de estipular valores justos para os produtos. Os preços de um mesmo medicamento ou cosmético podem variar, e muito, entre farmácias rivais, e quando não existem fatores decisivos, como a preferência ou fidelidade entre uma e outra, normalmente ganha a que tem o menor preço.
Não, não derrube seus preços ou crie descontos sem nexo para aumentar as vendas, já que isso trará prejuízo, mas busque coletar dados do mercado, estudar o valor dos insumos, cápsulas, embalagens e mão de obra para estipular preços que convertam mais receitas.
Sem saber, você pode estar afastando os clientes da sua farmácia através do preço. Ao olhar a produtividade baixa, fica difícil perceber os porquês, que seriam os preços impraticáveis, mas crie o hábito de adaptar com frequência o valor dos seus produtos. Evite aumentos bruscos, busque fidelizar o consumidor e mantenha sempre um contato próximo com cada um, notificando-os sobre alterações de preços, vantagens e novidades.
Tão importante quanto propagar preços bons para produtos de qualidade é o valor que está ligado àquela venda. O cliente se impressiona com empresas que querem oferecer mais que um bem de consumo, mas também uma cultura, sempre com um atendimento diferenciado, vantagens e credibilidade. Para o colaborador transmitir essa visão para os clientes não basta apenas treinamento, mas também “vestir a camisa” da empresa e entender as políticas internas.

Atendimento/comunicação ineficiente

A comunicação tem muita influência sobre a produtividade da farmácia, sabe por quê? Se os clientes têm formas facilitadas de entrar em contato, chegam mais orçamentos, receitas e a produção de manipulados cresce. Para seguir as tendências da sociedade, especialmente no que diz respeito ao uso de smartphones e das redes sociais, a farmácia deve adaptar suas ferramentas e recorrer a plataformas que deem suporte para atender as pessoas onde elas estão.
O atendimento de balcão deve ser impecável, mas não deve ser a única porta de entrada de receitas para a equipe orçar e produzir. Muitas empresas já atendem via WhatsApp, que no Brasil é uma unanimidade quando o assunto é praticidade. O app de mensagens e outras redes, como e-mail, Facebook e Instagram, podem ser geridos com mensagens padronizadas, instantaneidade no atendimento e rapidez para fazer pedidos, realizar cobranças e vender.
Dentre a gama de possibilidades que o FórmulaCerta oferece, um dos módulos mais vantajosos é o mobyPharma. Ele é capaz de centralizar todas as comunicações da sua farmácia em uma só tela além de possibilitar o envio de orçamentos, link de cobranças e organizar receitas.

A Fagron Technologies oferece serviços capazes de mudar a realidade das farmácias parceiras, e o mobyPharma pode transformar o sistema de atendimento e comunicação com os seus clientes.

Clique aqui  e agende uma demonstração do mobyPharma

Deixe sua resposta