Sabemos sobre a importância de engajar os colaboradores para melhorar os resultados de uma empresa, de preferência fazendo com que eles estejam alinhados aos seus valores e objetivos para o futuro. Mas, você pode prosperar mais rapidamente se puder contar com um time integrado. Para isso, é preciso entender quais são os principais motivos que costumam levar à falta de comprometimento da sua equipe com o seu negócio.

Essa desmotivação pode levar a um quadro de alta rotatividade, ou turnover, como costuma-se dizer no meio corporativo. Algo que você precisa impedir.

Esse é um enorme desafio para qualquer empresa, de todas as áreas, já que contratar um funcionário custa muito. Além de despesas com salário, existem os benefícios, recrutamento e integração. As empresas têm, ainda, que lidar com a curva de aprendizado. Pesquisas indicam que pode levar até 2 anos para que o novo contratado seja completamente produtivo.

Esse fator pode gerar muitos problemas em uma farmácia magistral, já que ela depende, ainda, de mão de obra qualificada, treinada e atenta com as mudanças do mercado. Com a área da saúde não se brinca!

Considerando tudo isso, as organizações devem fazer o que estiver ao seu alcance para reduzir ao máximo o número de turnover. As razões mais comuns, segundo pesquisas e especialistas, são essas abaixo.

Confira as 6 causas do alto turnover nas empresas:

 

  1. Trabalho além do limite físico de saúde

Segundo o Report de Engajamento 2015 do TINYpulse, quase 70% dos empregados sentem que não há horas suficientes na semana para realizarem seus trabalhos. O fato de ter coisas demais para fazer toda semana não é motivante, por isso, os prazos colocados devem ser viáveis. É preciso que haja equilíbrio entre vida e trabalho, senão este passará a ser temporário;

  1. Falta de reconhecimento e tratamento diferenciado

Atitudes, como a falta de reconhecimento pelo seu trabalho, empenho e dedicação extra, assim como tratamentos preferenciais de alguns em prol de outros geram insatisfação e até atos de rebelião e sabotagem. Líderes não devem conceder facilidades a apenas um funcionário se o resto da empresa não recebe o mesmo privilégio. Ele deve saber criticar de forma assertiva os grandes erros e elogiar os grandes acertos. Quando colaboradores nunca são reconhecidos por suas contribuições, eles começam a procurar por uma saída;

  1. Falta de valorização profissional por remuneração

Quase 25% dos empregados deixariam seus empregos por um aumento de 10% em outro lugar, segundo o Report. Se sua empresa paga abaixo da média e não dá aumentos, benefícios e incentivos de cursos pagos, na prática, seus funcionários podem estar procurando outras oportunidades. Não cumprir promessas e teorias, como participação nos lucros, piora o quadro de insatisfação;

  1. Cultura organizacional não alinhada com os valores

Quando os funcionários entendem, aprovam e estão alinhados com a cultura da empresa, eles cumprem suas funções e colaboram com a equipe de forma mais feliz e produtiva. A oscilação nesse humor, inclusive com base na variação do humor de um gestor, é bastante tóxica para a empresa e seus resultados.

  1. Falta de liderança

Um mau gestor de pessoas costuma ser diretamente responsável por uma alta rotatividade em uma empresa ou setor. Nem todo chefe é líder e avaliar como está essa relação pode ajudar, e muito, nesse fator. Muitas vezes a decisão precisa ser afastar um diretor técnico do relacionamento direto e pessoal com a equipe, revendo funções e cargos.

  1. Falta de oportunidade para crescimento profissional

A maioria das pessoas entra numa empresa ou carreira com o intuito de se desenvolver e crescer profissionalmente. O comodismo, muitas vezes, vem depois. Portanto, manter uma política de incentivo de resultados e cargos e salários é importante. Remanejar e propor mudanças de áreas, bem como promoções, são tão importantes quanto uma boa remuneração.

Esperamos que essas dicas tenham sido úteis para você manter seus funcionários motivados e com sucesso em suas ações. Bons resultados para todo o time!

Deixe sua resposta